A Agronomia e a Agricultura científica

Valor da faculdade de agronomia
O homem primitivo dependia da caça, pesca e coleta de alimentos. Até hoje,
alguns grupos ainda utilizam esse modo de vida simples e outros continuaram
como itinerantes. No entanto, como vários grupos de homens empreendeu o
cultivo deliberado de plantas selvagens e a domesticação de animais selvagens,
a agricultura sentiu necessidade de capacitar o homem do campo. O cultivo de
culturas, notadamente grãos como trigo, arroz, cevada e milheto, incentivou o
povoamento de comunidades agrícolas estáveis, algumas das quais se tornaram
vilas ou cidades em várias partes do mundo.
Os primeiros implementos agrícolas – vara de cavar, enxada, foice e arado –
desenvolveram-se lentamente ao longo dos séculos e cada inovação causou
profundas mudanças na vida humana. Desde os primórdios também, os homens
criaram sistemas indígenas de irrigação especialmente em áreas semiáridas e
regiões de chuvas periódicas.
A agricultura estava intimamente associada à propriedade da terra e, portanto, à
organização política. O crescimento das grandes propriedades envolveu o uso
de escravos e trabalhadores presos.
A Europa tendia a desvincular a agronomia da agricultura de subsistência para
o cultivo de culturas para venda. fora da comunidade, ou seja, revolução agrícola
comercial.
A revolução industrial, após o final do século 18, aumentou a população das vilas
e cidades e forçaram cada vez mais a agricultura a uma maior integração com
os padrões econômicos e financeiros gerais e a exigência de capacitação, com
os cursos de agronomia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.